Divulgação
Divulgação

Testes de nova vacina contra tuberculose são autorizados em humanos

Vacina espanhola MTBVAC será a primeira de sua categoria a ser testada em humanos desde o desenvolvimento da atual vacina

Efe,

17 Outubro 2012 | 18h40

 A Agência Suíça para Produtos Terapêuticos, Swissmedic, aprovou os testes clínicos em seres humanos da vacina contra a tuberculose desenvolvida pela Universidad de Zaragoza, em experimentos que serão conduzidos com voluntários adultos na cidade de Lausanne.

A instituição acadêmica anunciou hoje a autorização e determinou que a vacina espanhola MTBVAC será a primeira de sua categoria a ser testada em humanos desde o desenvolvimento da atual vacina contra a tuberculose, a BCG, criada há 100 anos.

Os testes para comprovação da segurança e da capacidade imunológica serão realizados com 36 voluntários adultos saudáveis, entre 18 e 45 anos, no Complexo Hospitalar da Universidade de Vaudois, explicou à Agência Efe Dessi Marinova, da equipe de pesquisa da Universidad de Zaragoza dirigida por Carlos Martín.

Este grupo, por sua vez, pertence ao Centro de Pesquisa Biomédica em Rede de Doenças Respiratórias (Ciberes), liderado por Martín, em colaboração com a doutora Brigitte Gicquel, do Instituto Pasteur de Paris.

Os testes clínicos com os voluntários, que ainda estão sendo recrutados, devem durar um ano, e caso os resultados sejam positivos, serão realizados com menores de idade até chegar aos recém-nascidos, afirmou Dessi.

Para Martín, o começo dos testes clínicos representa "um grande passo" para o projeto e para toda a comunidade científica, já que a MTBVAC é "um conceito totalmente inovador no campo das vacinas contra a tuberculose".

Os experimentos com humanos serão dirigidos pelo doutor François Spertini e acontecerão graças ao suporte econômico dos laboratórios Biofabri, companhia biotecnológica que pertence ao Grupo C&B, estabelecido na Galícia, dedicada à saúde humana e que será responsável pela fabricação exclusiva da vacina para todo o mundo.

Formulada a partir de uma estirpe procedente de um isolamento humano, a MTBVAC é uma vacina que procura ativar o sistema imunológico para que seja capaz de reconhecer o agente infeccioso e proteger o organismo, em longo prazo, da forma mais comum da doença: a respiratória.

A atual vacina BCG protege contra diferentes formas de tuberculose em crianças, mas sua proteção na tuberculose pulmonar de adultos é muito variável.

A Iniciativa Europeia contra a Tuberculose (TVI), entidade independente da União Europeia (UE) integrada por cientistas de 40 centros de pesquisa, classificou a autorização como "um passo decisivo" para se conseguir uma vacina nova, mais segura e mais eficaz contra a tuberculose.

Jelle Thole, diretor da TBVI, disse que a passagem para a primeira fase dos testes clínicos é "uma grande vitória para os cientistas da Europa", informou a Universidad de Zaragoza.

Mais conteúdo sobre:
tuberculosevacinatesteSuíça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.