Martial Trezzini/Keystone/AP
Martial Trezzini/Keystone/AP

Testes para vacina contra zika podem começar em 18 meses

OMS informou nesta sexta-feira que 15 empresas ou grupos estão interessados em desenvolver um imunizante contra o vírus

O Estado de S.Paulo

12 Fevereiro 2016 | 10h30

GENEBRA - A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou nesta sexta-feira, 12, que 15 empresas ou grupos estão interessados em buscar uma vacina contra o vírus zika e que, apesar da boa notícia, o imunizante não estará disponível para ensaios clínicos em menos de 18 meses.

"Apesar do cenário encorajador, as vacinas vão demorar pelo menos 18 meses para poderem estar prontas e serem testadas em um ensaio clínico em larga escala", disse Marie Paule Kieny, vice-diretora da OMS encarregada do departamento de Sistemas de Saúde e Inovação.

A vice-diretora da OMS disse que diferentes tipos de possíveis vacinas - com o vírus vivo ou morto ou com o uso de vacinas de DNA - podem conduzir a diferenças no tempo de desenvolvimento, mas os desenvolvedores "estão todos partindo de um nível muito básico, por enquanto".

Segundo Marie Paule, a OMS acredita que a ligação entre o vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti e a microcefalia seja "cada vez mais provável", mas que tal comprovação não é esperada "em algumas semanas ou meses". Isso seria uma previsão melhor do que a divulgada anteriormente, de pelo menos seis meses. /AP

Mais conteúdo sobre:
OMSDNA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.