Transporte aéreo de órgãos para transplante aumenta 18%

Até junho, 4.126 órgãos ou tecidos chegaram a hospitais em aviões

O Estado de S. Paulo

24 Setembro 2014 | 21h47

SÃO PAULO - O transporte por avião de órgãos para transplantes no Brasil registrou aumento de 18% no primeiro semestre de 2014 em comparação com o mesmo período de 2013. No total, até junho, 4.126 órgãos ou tecidos chegaram aos hospitais de avião. 

Os dados, divulgados pela Secretaria de Aviação Civil, são resultado de um acordo de cooperação firmado em dezembro entre o Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) para acelerar o transporte. 

Desde o fim do ano passado, funcionários da Central Nacional de Transplantes acompanham o trabalho no aeroporto Santos Dumont, no Rio, indicando os voos mais adequados para cada órgão. “Embora já fizéssemos o transporte gratuitamente, o sistema usado era arcaico. Não havia coordenação nem integração”, afirma o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz. A associação lançou nesta semana a campanha Asas do Bem para conscientizar sobre doação.

Mais conteúdo sobre:
doação de órgãos transplantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.