Tratar diabete durante a gravidez é benéfico, diz estudo

A chamada diabete gestacional começa durante a gravidez e geralmente desaparece após o parto

AP,

30 Setembro 2009 | 18h27

Tratar a diabete que surge durante a gravidez, mesmo que a manifestação seja leve, ajuda a mãe e o bebê a evitar um ganho excessivo de peso e facilita o parto, mostra uma nova pesquisa.

 

Grávida inseminada com embrião errado dá à luz nos EUA

Americana engravida durante gravidez

 

Em um estudo de 950 mulheres, as que apresentaram diabete moderada e foram tratadas tiveram menos bebês com excesso de peso, menos cesarianas e menos complicações do que as que não tiveram a diabete tratada.

 

"Temos todas as razões para tratar até mesmo as mulheres com a mais fraca" das diabetes, disse o líder do estudo, o médico Mark Landon, da Universidade Estadual de Ohio.

 

A chamada diabete gestacional começa durante a gravidez e geralmente desaparece após o parto. Pode afetar até uma em cada sete gestantes, dependendo da população. O excesso de açúcar no sangue da mãe pode fazer com que o feto cresça demais, às vezes exigindo cesarianas, e também trazer outros problemas de saúde para o bebê e a mãe.

Mais conteúdo sobre:
gravidez diabete

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.