Três internados por suspeita de gripe suína na Alemanha

Alguns operadores de turismo começaram a reagir à preocupação dos clientes, cancelando viagens

EFE,

27 Abril 2009 | 13h03

BERLIM -
Três pessoas, dois homens e uma mulher, foram internadas em um hospital de Bielefeld, no norte da Alemanha, com suspeita de terem contraído a gripe suína, informaram fontes desse centro hospitalar.

 

Veja também: 

linkMéxico confirma 110 mortes e casos suspeitos passam de 2 mil

linkCom na Espanha, gripe suína chega à Europa

linkOMS discute gripe suína e UE convoca reunião

linkEstado de emergência é 'precaução', diz Obama

linkNão há evidências de casos no Brasil

linkEUA declaram emergência de saúde pública

lista Entenda a doença e saiba como ela é transmitida

mais imagens Galeria: Gripe suína 

 

 

Os casos são de dois homens que tinham voltado com febre alta do México e da irmã de um deles, que, sem ter viajado para esse país, pode ter se infectado através do contato com o parente.

 

Nos três casos, estão sendo feitos exames e o resultado só sairá amanhã ou na quarta-feira.

O governo de Berlim afirmou hoje que não vê um "perigo iminente" de extensão da gripe suína ao território desse país, após um primeiro caso suspeito ter sido descartado.

 

 No entanto, as autoridades reforçaram as medidas de informação e controle sobre os passageiros nos aeroportos e, nas consultas médicas, começaram a distribuir folhetos explicativos.

 

Especialistas do Instituto Paul Ehlich disseram, no entanto, que se conta com que o vírus chegue ao país.

 

"Acho que podemos partir da base de que, em breve, teremos o vírus", disse o virólogo Michael Pfeiderer, para advertir, em seguida que, apesar disso, não se deve deixar-se levar pelo pânico.

 

Alguns operadores de turismo começaram a reagir à preocupação entre seus clientes e cancelaram as viagens que tinham programadas ao México.

 

Assim comunicou hoje a TUI, principal operadora de turismo alemã, que suspendeu até 4 de maio todos os voos ao México DF e ofereceu aos clientes que já tinham fechado a viagem a possibilidade de buscar destinos alternativos sem prejuízos financeiros.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.