DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

Três pessoas morrem com suspeita de dengue em Rio Preto

Cidade já havia confirmado outras 3 mortes por dengue, entre elas a de um bebê de 7 meses; Rio Preto tem 2.989 casos da doença

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

14 Maio 2015 | 18h11

SOROCABA - Três pessoas morreram esta semana com sintomas da dengue em São José do Rio Preto, região norte do Estado de São Paulo. Na quarta-feira, 14, a vítima foi uma jovem de 19 anos que havia passado por duas unidades de atendimento do município. Na primeira, a Unidade Básica de Saúde da Vila Elvira, o diagnóstico foi de dengue e ela foi dispensada depois de receber soro. Como piorou, foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento do Tangará, onde acabou falecendo. Os médicos entenderam que o caso era de meningite, mas exames devem definir a causa da morte.

Nos casos anteriores, uma mulher de 34 anos morreu na terça-feira com sintomas da doença. O outro óbito, de uma dona de casa, ocorreu no domingo. O diagnóstico inicial também foi de dengue. As vítimas haviam sido atendidas na rede municipal de saúde. Os casos estão sendo investigados. Anteriormente, a cidade já havia confirmado outras três mortes por dengue, entre elas a de um bebê de sete meses. Rio Preto tem 2.989 casos confirmados da doença.

Epidemia. O município de Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, decretou situação de epidemia nesta quinta-feira, 14, depois de registrar cerca de 400 casos de dengue. Com isso, os novos casos passam a ser contabilizados com base no exame clínico, sem a necessidade de prova sorológica. A prefeitura ampliou a equipe de agentes de combate à doença com a contratação de 20 profissionais. Na região, já decretaram epidemia São José dos Campos, Taubaté, Caçapava, Jacareí, Potim, Aparecida, Igaratá, Bananal, Arapeí e Bom Jesus dos Perdões.


Mais conteúdo sobre:
dengueSão José do Rio Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.