Ucrânia confirma a morte de 374 pessoas pela gripe suína

Epidemia atingiu 1,599 milhão de ucranianos; cerca de 225 ainda permanecem hospitalizados em estado grave

Efe,

23 de novembro de 2009 | 15h03

As autoridades de saúde ucranianas confirmaram a morte de 374 pessoas devido à epidemia de gripe A e a outras doenças respiratórias que atingem o país desde o final de outubro, informou nesta segunda-feira, 23, a agência Unian. Nos últimos dias, 11 pessoas morreram, segundo dados publicados pelo Ministério da Saúde ucraniano em sua página na internet e atualizados até o dia 21.

 

Veja também:

linkGripe suína mata quatro pessoas durante peregrinação à Meca

linkEUA anunciam que a propagação da gripe está cedendo

linkBrasil compra 40 milhões de doses da vacina contra a gripe A 

 

Desde o começo da epidemia, mais de 1,599 milhão tiveram gripe, das quais 22,9 mil foram infectadas nos últimos dias. Foram hospitalizadas 93,866 mil pessoas desde o início da epidemia - 2,409 mil nos últimos dias -, das quais 225 estão na UTI.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou no último dia 17 que o vírus causador da epidemia de gripe A na Ucrânia é geneticamente similar ao que foi isolado em outros países e que serviu para a elaboração da vacina.

 

Assim, descartou-se o temor de que o vírus achado nas pessoas infectadas na Ucrânia pudesse ter sofrido mutação, criando um novo variante da gripe A, o que teria colocado em questão a utilidade da vacina.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucraniagripe Asuinamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.