UE se compromete a aumentar esforço na luta contra câncer

Plano inclui estratégias integradas e impulso de políticas de prevenção e acesso a diagnóstico

Efe

10 de junho de 2008 | 20h40

Os países da União Européia (UE) se comprometeram nesta terça-feira, 10, a aumentar seus esforços na luta contra o câncer através de estratégias integradas e do impulso das políticas de prevenção e de acesso para um diagnóstico cedo. Os ministros da Saúde da UE aprovaram um texto no qual defendem a melhora da informação que os cidadãos recebem sobre a doença, que atingirá ao longo de suas vidas um em cada três europeus, informou a Presidência rotativa eslovena. Além disso, os Governos instaram a Comissão Européia a preparar um Plano de Ação sobre o câncer que inclui ações nos campos da prevenção, do diagnóstico, do tratamento, da reabilitação e dos cuidados paliativos. Por outro lado, os ministros abordaram em um debate público possíveis fórmulas para melhorar a informação dos consumidores sobre os remédios que estão à disposição no mercado. Várias delegações, entre elas a espanhola, consideraram positivas estas tentativas, mas defenderam que sempre estejam sob o controle das autoridades da saúde acima das empresas. Além disso, todos os países se mostraram de acordo na conveniência de manter a proibição de fazer publicidade dos remédios que requerem prescrição médica.

Tudo o que sabemos sobre:
União Européiacâncersaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.