UE se reunirá para conter danos causados por aparelhos de mp3

Consumidores, especialistas e representantes da indústria analisarão meios de reduzir danos auditivos

Efe,

23 de janeiro de 2009 | 13h10

A Comissão Europeia (CE) reunirá na próxima semana em Bruxelas consumidores, especialistas e representantes da indústria para analisar possíveis medidas para a redução dos danos auditivos causados pelo uso em volume alto de reprodutores de MP3 e outros dispositivos portáteis para ouvir música.  Veja também:  Aparelhos de mp3 podem causar perda permanente da audição "Estou preocupada porque cerca de 10 milhões de pessoas na UE, que são usuários habituais de reprodutores e telefones celulares a altos volumes, podem estar danificando seus ouvidos sem perceber", advertiu nesta sexta-feira, 23, a comissária europeia de consumo, Meglena Kuneva.  Em sua opinião, é necessário "atuar rapidamente" e analisar os controles existentes para que estes sejam eficientes e estejam adaptados aos últimos avanços tecnológicos.  A conferência da próxima terça-feira, 27, servirá, segundo explicou nesta sexta-feira, 23, a CE em um comunicado, para discutir sobre medidas de precaução que se podem recomendar aos usuários, analisar soluções técnicas por parte da indústria e examinar se é necessário revisar as normas de segurança desse tipo de produto.  No encontro, junto com cientistas e especialistas, participarão algumas das principais empresas do setor como a Nokia e a Apple, informou o executivo.  Participarão das discussões também associações de consumidores, entre elas, a Confederação de Consumidores e Usuários da Espanha.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdeaudiçãoUnião Europeiamp3

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.