Um em cada dois infectados na Europa não sabe que tem Aids

Constatação foi anunciada em conferência na Alemanha, na qual são discutidas medidas para brecar a infecção

Efe,

11 de novembro de 2009 | 12h57

Um em cada dois cidadãos europeus contaminados com o vírus HIV desconhece que se encontra infectado pela Aids, disse o médico alemão Jürgen Rockstroh durante a Conferência Europeia sobre Aids na cidade de Colônia, no oeste alemão. "Acreditamos que essa cifra pode ser um pouco maior ainda", afirma Rockstroh.

 

Diante de uma plateia com cerca de 4 mil especialistas da área de todo o continente, Rockstroh comentou que cerca de 30% dos infectados na Europa Ocidental não sabem que são portadores do HIV, e que a cifra aumenta para quase 70% no leste europeu, com todos eles continuando a transmissão da gravíssima doença.

 

Como o diagnóstico normalmente se dá apenas quando o portador apresenta sintomas mais agudos da doença, a dificuldade de um tratamento eficiente aumenta consideravelmente, como o risco de vida, disse Rockstroh.

 

Durante a conferência, especialistas europeus discutem sobre medidas para reduzir o índice de mortalidade da Aids, como novas campanhas publicitárias, exames periódicos e maior acesso aos tratamentos.

 

Também foi tratada durante a reunião o tema da vacina para combater o HIV, que ainda pode levar anos para seu processo ser concluído, segundo explicou a médica francesa Francoise Barré-Sonoussi, prêmio Nobel de Medicina. Avanços observados em pesquisas realizadas nos Estados Unidos e na Tailândia pode ser vistos como bons sinais, avaliou a especialista.

Tudo o que sabemos sobre:
AidsEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.