Um em cada quatro fumantes pensa em parar após ler embalagem

Alerta sobre riscos à saúde parece reduzir consumo, diz estudo

21 de novembro de 2011 | 18h08

 Os alertas nas embalagens sobre o impacto do cigarro na saúde levam uma em cada quatro pessoas a pensar em parar de fumar. Em alguns países esse índice é ainda maior, chegando a atingir metade dos fumantes. Isso é o que revela um estudo feito em 14 países, incluindo o Brasil, conduzido pela Organização Mundial da Saúde.

O estudo, divulgado no periódico Morbidity and Mortality Weekly Report, avaliou pessoas com mais de 15 anos que foram questionado se haviam notado os alertas nas embalagens nos últimos 30 dias e se isso os levou a pensar em parar de fumar. Em todos os países avaliados, os alertas descrevem os efeitos nocivos do tabagismo e aparecem em, pelo menos, 30% da embalagem.

Para chegar à conclusão, o estudo avaliou dados dos anos de 2008 a 2010 . A prevalência do tabagismo entre os homens variou de 9,6% na Índia a 59,3% na Rússia.

Segundo a OMS, o estudo mostra que fornecer informações, incluindo ilustrações, pode ajudar a reduzir o consumo de cigarro.

O texto na íntegra (em inglês) está disponível no endereço http://www.cdc.gov/mmwr/PDF/wk/mm6020.pdf.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.