Uma criança pode fazer dieta? Há riscos?

Uma criança deve seguir determinadas regras da boa alimentação, mas não deve fazer qualquer dieta restritiva. Mas devemos observar certos princípios básicos de nutrição e devemos, sobretudo, estar atentos às condições clínicas da criança, assim como à história familiar. Hoje o quadro mais comum da infância é a obesidade, que predispõe às alterações de colesterol e triglicérides, assim como ao diabetes. Dessa maneira, mesmo crianças que não estejam acima do peso, e mesmo naquelas em que não há histórico familiar que justifique maiores cuidados, é importante monitorarmos a dieta na tentativa de evitar os excessos. Sendo assim, é importante limitarmos a ingestão de carboidratos simples (doces e massas com farinha refinada) dando preferência para os carboidratos complexos (os alimentos feitos com componentes integrais) e mesmo o açúcar, e limitarmos também as gorduras e frituras em excesso. (*) Cirurgião oncológico pelo Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC); especialista em medicina biomolecular e titular da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Tel: (11) 3129-5944. Site: www.imebi.com.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.