Uma em cada seis pessoas terá um derrame

Entidades médicas alertam para os riscos da doença no dia mundial do AVC

das agências de notícias,

28 Outubro 2011 | 15h39

 Uma em cada seis pessoas no mundo irá sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) em algum momento da vida. Nos Estados Unidos, há um registro a cada 40 segundos, e um indivíduo morre a cada três ou quatro minutos. Na Europa, são mais de um milhão todos os anos. Os números fazem parte de um alerta da World Stroke Organization em função do dia mundial do AVC, que acontece neste sábado, 29.

Segundo especialistas, a maioria dos casos poderia ser evitada com simples mudanças de estilo de vida e sabendo reconhecer os sinais de alerta. De acordo com dados da organização, 85% das vítimas possuem fatores de risco que podem ser identificados, o que ajudaria a reduzir a chance de um evento.

O AVC acontece quando  há uma obstrução em algum vaso sanguíneo do cérebro ou quando ele se rompe, causando uma hemorragia. Sem receber sangue rico em nutrientes, células do cérebro acabam morrendo. O atendimento imediato é essencial para reduzir a chance de sequelas.

 

Mudança de hábitos ajuda a diminuir a chance de um AVC, segundo a American Stroke Association

1. Conheça os fatores de risco, como pressão alta, diabetes, obesidade e altos níveis de colesterol no sangue _ e consulte o médico periodicamente para saber a quantas anda sua saúde.

2. Pratique atividade física

3. Mantenha uma dieta saudável, rica em frutas e vegetais e pobre em gorduras

4. Reduza o consumo de álcool

5. Evite fumar

Fique atento a estes sinais de alerta

Fraqueza nos braços, pernas ou rosto, especialmente quando é de um lado só do corpo

Dificuldade repentina de enxergar com um ou com os dois olhos

Dificuldade repentina de falar ou de compreender

Perda de equilíbrio, tontura, dificuldade de caminhar

Forte dor de cabeça sem motivo aparente

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.