AFP PHOTO / Simon MAINA
AFP PHOTO / Simon MAINA

Uma menina é infectada com o HIV a cada 3 minutos, diz Unicef

Segundo pesquisa, 130 mil adolescentes morreram de aids no ano passado e 430 mil foram infectadas

O Estado de S.Paulo

25 Julho 2018 | 23h56

Um relatório do Fundo das Nações Unidas para as Crianças (Unicef), apresentado nesta quarta-feira, 25, na Conferência de Aids de Amsterdã, aponta que a cada três minutos uma menina entre 15 e 19 anos é infectada pelo vírus HIV. Entre os motivos estão sexo à força e estimulação do sexo precoce.

Embora tenha havido um progresso substancial na luta contra a aids nas últimas duas décadas, a incapacidade de evitar tantas infecções novas entre crianças e adolescentes está refreando esse avanço, disse o relatório.

Segundo o levantamento, a propagação da epidemia entre meninas adolescentes está sendo estimulada pelo sexo precoce, inclusive com homens mais velhos, sexo forçado, impotência para negociar relações sexuais, pobreza e falta de acesso a aconselhamento confidencial e exames.

“Na maioria dos países, mulheres e meninas carecem de acesso a informações, serviços e até ao poder de dizer não ao sexo de risco”, disse Henrietta Fore, diretora-executiva do Unicef. “O HIV floresce entre os mais vulneráveis e marginalizados, o que coloca as meninas adolescentes no cerne da crise.”

O relatório do Unicef, apresentado nesta quarta-feira em uma conferência da aids em Amsterdã, aponta que 130 mil adolescentes de 19 anos ou menos morreram de aids no ano passado e que 430 mil foram infectadas - quase 50 por hora. /REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.