Uma única célula de câncer pode gerar tumor, diz estudo

Cientistas dos EUA testaram células de câncer de pele em camundongos.

Da BBC Brasil, BBC

04 de dezembro de 2008 | 14h30

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos indica que apenas uma célula de câncer de pele pode ser o bastante para causar um novo tumor."Até onde sabemos, esta é a primeira vez que foi possível mostrar que células individuais de câncer humano podem formar tumores de maneira eficiente", afirmou Sean Morrison, pesquisador que liderou o estudo, divulgado na revista Nature. A equipe do Instituto Médico Howard Hughes e da Universidade do Michigan estudou o melanoma, um câncer de pele conhecido pela sua capacidade de se espalhar.Normalmente, a habilidade de uma única célula de "semear" um novo tumor é testada quando os cientistas injetam em camundongos com sistemas imunológicos enfraquecidos grandes quantidades destas células e então são contados quantos novos tumores surgem.A proporção relativamente pequena de tumores levou à concepção em muitos cientistas de que nem todas as células de câncer podem desencadear um novo tumor e que esta habilidade estava restrita a um número pequeno de células cancerosas especializadas, ou "células-tronco cancerosas".Mas, para Morrison, esta forma de pesquisa não é ideal, pois os camundongos ainda apresentam alguma imunidade a estas células cancerosas humanas, o que leva os cientistas a subestimar de forma significativa o potencial destas células.Células de melanomaNo estudo, a equipe de pesquisadores injetou grupos de células de melanoma em camundongos com sistemas imunológicos ainda mais enfraquecidos do que na forma de pesquisa tradicional e descobriu que cerca de 25% das células formaram tumores.Os cientistas também injetaram células individuais de melanoma e observaram que 27% destas células formaram tumores nos ratos.Morrison admite que é possível que as chamadas "células-tronco cancerosas" possam ser mais comuns em certos tipos de câncer, mas "a verdade provavelmente está em algum lugar entre as duas teorias preponderantes"."Esperamos que alguns tipos de câncer sigam o modelo da célula-tronco cancerosa, enquanto outros tipos não sigam", disse. "Muitos tipos de câncer serão como o melanoma, um tipo tradicional no qual cada célula é ruim."Ed Yong, porta-voz da entidade britânica de fomento à pesquisa sobre o câncer Cancer Research UK, afirmou que a idéia de que tumores crescem a partir de um pequeno número de "células-tronco cancerosas" é uma das mais interessantes na pesquisa."Mas este estudo sugere que pode não ser o mesmo para cada tipo de câncer, no melanoma uma proporção muito maior de células cancerosas são capazes de iniciar um novo tumor", afirmou.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
cancerprevencaocelulapelepesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.