União Europeia aprova proibição total de mefedrona, droga similar ao ecstasy

Substância ainda podia ser adquirida na rua ou pela internet em 12 países do bloco

Efe

03 Dezembro 2010 | 17h36

BRUXELAS - Os 27 países da União Europeia (UE) aprovaram nesta sexta-feira, 3, a proibição total da mefedrona, uma droga legal similar ao ecstasy que até agora não era perseguida em 12 países do bloco.

Os ministros de Justiça da UE decidiram a proibição da fabricação, distribuição e importação dessa substância, que podia ser adquirida tanto na rua como pela internet.

A mefedrona é uma droga de origem sintética cujos efeitos são similares ao do ecstasy ou da cocaína e, como essas substâncias, pode ser adquirida tanto em pó como em pílulas.

Segundo um estudo do centro de referência europeu sobre a droga, mencionado pela Comissão Europeia (órgão executivo da UE), a mefedrona "causa dependência, e seu consumo pode acarretar problemas graves de saúde".

Só no Reino Unido e na Irlanda, o consumo da mefedrona foi ligado diretamente à morte de 37 pessoas. Os países que já tinham tomado medidas para perseguir a venda da substância são: Áustria, Bélgica, Dinamarca, Estônia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Letônia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Romênia, Suécia e Reino Unido.

"É uma boa notícia ver como os governos comunitários tomam decisões rápidas para a ilegalização de drogas perigosas", assinalou em comunicado a comissária europeia de Justiça, Viviane Reding.

Mais conteúdo sobre:
mefedrona União Europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.