União Europeia vai proibir bisfenol A em mamadeiras a partir de 2011

Estados vão tornar ilegal fabricação de produtos com composto de plástico associado a tumores

REUTERS, REUTERS

25 Novembro 2010 | 16h37

A União Europeia (UE) vai proibir o uso do composto orgânico bisfenol A (BPA) em mamadeiras de plástico a partir de 2011, com o apoio da maioria dos países-membros, disse a comissão executiva da UE nesta quinta-feira, 25.

"Havia áreas de incerteza, derivadas de novos estudos, que mostravam que o BPA poderia ter um efeito sobre o desenvolvimento, a resposta imunológica e a promoção de tumores", afirmou em nota John Dalli, comissário encarregado de Política de Saúde e Consumo.

"A decisão é uma boa notícia para os pais europeus, que podem ter certeza de que, a partir de meados de 2011, as mamadeiras plásticas infantis não incluirão o BPA".

Os Estados da UE vão tornar ilegal a fabricação de mamadeiras contendo o composto a partir de março de 2011, e proibir a venda e importação a partir de junho, informou a comissão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.