Reuters
Reuters

Unicef inicia campanha para estimular cuidados na primeira infância

Objetivo é reduzir a mortalidade fetal e infantil e de mulheres grávidas em Pernambuco

Agência Brasil,

23 Outubro 2012 | 16h02

 No sertão pernambucano, profissionais de saúde, professores e pais começaram a receber, esta semana, orientações sobre os cuidados na primeira infância. Com o início do projeto Semana do Bebê no estado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) espera reduzir a mortalidade fetal e infantil e de mulheres grávidas em Pernambuco.

As ações do projeto chegarão a 20 municípios nos próximos três anos. Ainda em fase experimental no estado, a iniciativa está sendo financiada pelo grupo farmacêutico francês Sanofi, que desembolsou R$ 1 milhão. Em Pernambuco, a cidade de Arcoverde é a primeira a receber a iniciativa, que surgiu em Canelas, no Rio Grande do Sul, há 12 anos.

Os moradores têm participado de cursos e oficinas para alertar sobre a importância dos cuidados nos primeiros anos de vida. A proposta é tentar mudar o comportamento das pessoas em relação ao tema e estimular os governos locais a criar políticas públicas para aumentar a cobertura do pré-natal, a redução da mortalidade infantil, o aumento do aleitamento materno para bebês até os 6 meses, a qualificação e o acesso à educação infantil.

Dados do Unicef apontam que quase metade dos casos de mortes de bebês ocorre nos primeiros sete dias depois do parto. Segundo especialistas, mais da metade destas mortes podem ser evitadas se a cobertura pré-natal for mais qualificada e acessível. A recomendação é, no mínimo, sete consultas durante a gestação.

Representantes do escritório do Unicef em Pernambuco dizem que o governo local tem conseguido reduzir a taxa de mortalidade infantil. O índice passou de 40 mortes em cada grupo de mil crianças nascidas para 15,7, nos últimos cinco anos. Os municípios que vão receber o projeto ainda mantêm a taxa de mortalidade alta: cerca de 25 mortes em cada mil crianças nascidas.

A ação em Arcoverde continua até o próximo dia 26, com oficinas, cursos, palestras, e atividades artísticas e culturais. A partir do dia 25, as crianças vão poder levar seus brinquedos para "uma consulta médica" no Hospital dos Brinquedos criado na cidade. A ideia é fazer com que elas também tenham consciência da importância dos cuidados nos primeiros anos de vida.

Para as gestantes, estão programadas aulas de exercícios físicos na piscina e orientações de nutricionistas sobre alimentação saudável durante a gestação. Médicos, educadores e assistentes sociais podem participar de palestras sobre aleitamento materno, campanha de conscientização para o controle da dengue e sobre a importância do teste do pezinho, da vacinação e da humanização do parto.

Mais conteúdo sobre:
UnicefcampanhaPernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.