Tiago Queiroz
Tiago Queiroz

Unimed Paulistana demite 1,5 mil da área administrativa

Número representa quase metade do quadro profissional direto; segundo a empresa, 1.100 pessoas já foram desligadas

Fabiana Cambricoli, O Estado de S. Paulo

06 Outubro 2015 | 21h00

SÃO PAULO - Após ter de transferir seus 744 mil clientes para outras operadoras, a Unimed Paulistana anunciou a demissão de 1.500 funcionários, quase metade do seu quadro profissional direto. De acordo com a empresa, 1.100 pessoas já foram demitidas e outras 400 cumprem aviso prévio da empresa.

“O anúncio das demissões foi justamente no dia 30, quando receberíamos o pagamento de setembro. Não recebemos o salário nem sabemos se vamos receber as verbas rescisórias”, diz um funcionário dispensado.

As demissões atingiram somente a área administrativa da operadora. A Unimed diz que pagará os valores devidos na próxima sexta-feira.

O Sindicato dos Empregados de Cooperativas Médicas de São Paulo (Secmesp) entrou com liminar na Justiça pedindo o bloqueio dos ativos da Unimed para garantir o pagamento das verbas rescisórias.

Mais conteúdo sobre:
Unimed Paulistana

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.