Universidade pede desculpas por projeto falso na Coréia do Sul

A maior universidade da Coréia do Sul desculpou-se, hoje, pelo escândalo envolvendo a pesquisa falsa com células-tronco de Hwang Woo-suk, classificando o fato como vergonha para o país que considerou o cientista um herói nacional. O governo anulará o título de "cientista top" concedido a Hwang, criado especialmente para ele em homenagem aos avanços pretendidos com a utilização de células-tronco no tratamento de doenças. O pedido de desculpas da Universidade nacional de Seul foi divulgado no dia seguinte à confirmação de que as pesquisas de Hwang eram falsas. "Eu, como presidente da universidade, peço desculpas sinceras ao público", disse Chung Un-chan, reitor da universidade em rede de TV. Chung garantiu que vai fazer o possível para que Hwang e sua equipe sejam punidos. O governo irá investigar o destino dos fundos nacionais das pesquisas de Hwang. No ano passado, ele recebeu o equivalente a US$ 3 milhões. Hwang recebeu o título de "Orgulho da Coréia" por sua avanços de pesquisa, incluindo o primeiro cão clonado, no ano passado. A universidade colocou em dúvida a alegação de Hwang de que havia clonado um embrião humano, como reportado em um estudo de 2004, dizendo que existia grande possibilidade de o embrião em questão ser apenas um zigoto em mutação. Hwang e sua equipe "não têm nenhuma prova para mostrar que células-tronco de embriões clonados foram sequer criadas", divulgou a equipe de investigação em seu relatório final, ontem. O cientista não fez nenhuma aparição pública desde o mês passado, quando disse que iria renunciar ao seu cargo na faculdade. A universidade divulgou que Hwang ainda não pediu demissão formalmente. O paradeiro do cientista é desconhecido.

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2006 | 17h05

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.