Uruguai adverte cidadãos sobre dengue no Rio de Janeiro

Aviso foi feito levando em consideração que o estado é uma destino turístico tradicional dos uruguaios

Efe,

25 de março de 2008 | 01h03

As autoridades sanitárias fizeram nesta segunda-feira, 24, uma advertência aos uruguaios que viajarão ao Rio de Janeiro. Os cidadãos receberam uma série de recomendações sobre a epidemia de dengue que afeta o estado brasileiro. Veja também: Especial - A ameaça da dengueCesar Maia rebate críticas de Temporão sobre dengue no RioCariocas terão cartão para acompanhar evolução da dengueMinistério vai contratar 660 para enfrentar dengue no RioTemporão critica 'saúde precária' da Prefeitura do RioPara infectologista, SP corre risco de epidemia de denguePara governo, dengue cresce no Rio por falta de agentes Dengue atinge status de epidemia no Rio Um comunicado do Ministério da Saúde Pública indica que as pessoas que viajaram nos últimos 15 dias ao Rio de Janeiro e que apresentem febre, dor de cabeça, dor nos olhos, desmaios ou manchas na pele devem consultar seu médico para tratar rapidamente da doença ou ir ao posto de saúde mais próximo. A advertência foi lançada levando em consideração que o Rio de Janeiro é um destino turístico tradicional dos uruguaios. Um comunicado indica que está sendo emitida uma nota aos Serviços Assistenciais e ao Corpo Médico Nacional para advertir todo o país da situação. O Ministério recomenda que as pessoas que viajarem para o Rio de Janeiro tomem as precauções necessárias para evitar o contato com o vetor da dengue, o mosquito Aedes aegypti. Entre as ações está o uso de repelentes, de roupas leves com mangas compridas, de mosquiteiros e evitar visitar áreas que, por suas características, são favoráveis à presença do vetor como regiões úmidas, com água parada, ou lugares qualificados pelas autoridades como de alto risco. Epidemia Até o momento, 48 mortes por dengue foram confirmadas no Rio de Janeiro nos três primeiros meses de 2008. Elas já superam os 31 óbitos ocorridos no estado em todo o ano passado. Desde o início do ano, mais de 32 mil casos de dengue já foram registrados no Rio de Janeiro. Quase 100 mortes foram notificadas como suspeitas de dengue, 48 delas já confirmadas. A capital é o local com o maior número de óbitos, com 30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.