Vacina contra H1N1 para professores e profissionais da saúde termina na 6ª

Para se imunizar, basta procurar um posto de saúde e apresentar holerite e documento pessoal com foto

estadão.com.br

13 Julho 2010 | 15h45

SÃO PAULO - A Secretaria da Saúde de São Paulo encerra nesta sexta-feira, 16, a Campanha de Vacinação contra Influenza A destinada aos profissionais de educação e saúde das redes públicas e privada do Estado.

Entre as profissões incluídas nesta etapa da campanha, estão professores, médicos, dentistas, fisioterapeutas, merendeiras, inspetores de escolas e demais profissionais dos dois setores.

Na Educação, têm acesso à vacina cerca de 500 mil profissionais a partir de 40 anos de idade que atuam em estabelecimentos do ensino fundamental e médio. Essa faixa etária não estava contemplada entre os grupos prioritários da campanha nacional de vacinação.

Para se imunizar, basta procurar um posto de saúde e apresentar um holerite ou outro comprovante de trabalho, além de um documento pessoal com foto. Os postos funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Dentre os profissionais de saúde, aqueles envolvidos diretamente no atendimento de pacientes já tinham sido vacinados no início da campanha. Mais de 800 mil pessoas desse grupo de risco foram imunizadas. No Estado de São Paulo, 20.499.324 já foram vacinadas.

A vacina é segura e eficaz. A única contraindicação é para quem tem alergia a ovo de galinha.

A vacinação contra a gripe suína terminou no dia 30 de junho para os todos os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde, com exceção da segunda dose necessária para crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos e para aquelas até 8 anos que têm doenças crônicas.

Mais conteúdo sobre:
H1N1 gripe suína influenza A vacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.