Vacina promissora contra o mal de Alzheimer

Uma vacina experimental vem se mostrando promissora contra o mal de Alzheimer, reduzindo os depósitos de placas formadas pela proteína amilóide beta no cérebro, uma das prováveis causas da doença. Os depósitos caíram entre 15,5% e 38,5% em ratos, e sem graves efeitos colaterais, segundo trabalho publicado na PNAS. Se os experimentos com animais forem bem-sucedidos, humanos poderão testar a vacina em até três anos, disse o responsável pelo estudo, Yoh Matsumoto, do Instituto Metropolitano de Neurociências de Tóquio.

Agencia Estado,

13 de junho de 2006 | 12h00

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.