Arquivo/AE
Arquivo/AE

Vacinação contra a gripe começa neste sábado; tire suas dúvidas

Objetivo da campanha é evitar que grupos mais susceptíveis às doenças respiratórias, como idosos e crianças até dois anos, adoeçam e desenvolvam complicações graves

Estadão.com.br,

04 de maio de 2012 | 16h23

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe tem início neste sábado, 5, em cerca de 65 mil postos de saúde espalhados pelo País. O horário de funcionamento será das 8h às 17h. A meta é imunizar 24,1 milhões de pessoas contra a gripe comum e também o vírus influenza A (H1N1), a gripe suína, até o dia 25 de maio.

Segundo dados do Ministério da Saúde, 84% do público-alvo foi vacinado em 2011 - como idosos e crianças até dois anos. Com isso, os óbitos pelo vírus Influenza H1N1 caíram 64%. Ao todo, 53 mortes foram confirmadas, número bem menor em comparação às 148 ocorridas em 2010. Além disso, também houve uma queda de 44% nos casos graves da doença, que totalizaram 5.230.

Tire suas dúvidas sobre a vacinação:

Fonte: Ministério da Saúde

 

Quem precisa tomar a vacinar contra a gripe?

O público-alvo da campanha nacional visa idosos a partir dos 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 2 anos, grávidas em qualquer período da gestação, população indígena, presidiários e pacientes com comorbidades, mediante indicação médica, além dos profissionais que trabalham nas unidades de saúde que oferecem a imunização.

As crianças que serão vacinadas pela primeira vez deverão tomar duas doses, com intervalo de 30 dias. Aquelas que já receberam uma ou duas doses da vacina no ano passado deverão receber apenas uma este ano. Os demais grupos deverão tomar dose única.

Quais os principais sintomas?

Em grande parte dos casos, os sintomas apresentados são semelhantes aos do resfriado comum, tais como congestão nasal, tosse, rouquidão, febre, mal-estar, dor muscular e de cabeça.

Há alguma contraindicação?

Quem tem alergia à proteína do ovo ou já sofreu reações adversas a doses anteriores da vacina - ou a um dos componentes - deve ter cautela e consultar um médico antes de ir ao posto de vacinação.

Como as pessoas podem se prevenir da doença?

A prevenção mais eficaz é a vacinação, principalmente para quem viaja muito. Ainda assim, ela não oferece 100% de eficácia, já que tudo depende do sistema imunológico de cada um. Muita gente não consegue garantir tanta proteção, pois já são mais vulneráveis, como as crianças, idosos e pessoas com problemas graves de saúde. Entretanto, especialistas de saúde afirmam que tomar a vacina faz a diferença mesmo nesses casos.

Apesar de parecer pouco, lavar as mãos sempre que chegar e sair de algum lugar é o que mais ajuda a evitar contaminações. Também é bom evitar o contato com pessoas que estejam gripadas, mesmo que não se saiba qual é o tipo de vírus. Com a chegada do inverno, surge a necessidade de ventilar bem a casa e tentar não deixar as janelas fechadas quando se está em grupo, como nas viagens de ônibus.

Usar álcool em gel ajuda a evitar contaminações?

O efeito do álcool em gel é positivo e muito parecido com a lavagem de mãos comum, feita com água e sabão. Quando não é possível passar pela torneira, opte pelo álcool para garantir a higiene e evitar contaminações - principalmente em locais de acesso público, como metrôs e ônibus.

Tomar vacina pode causar gripe?

Isso é mito. A vacina trivalente não causa gripe, pois não oferece riscos e não deixa o sistema imunológico mais fraco. O que pode acontecer é que, na hora de se vacinar, coincidentemente, a pessoa estava incubando um retrovírus e inicia um processo gripal logo depois.   

Há como ficar imune aos vírus da gripe comum e as influenzas A e B?

Não existe imunidade total, pois não há vacina universal. Os vírus estão sempre em mutação e isso dificulta o combate. O ideal é se prevenir durante todo o ano.

Quais são as diferenças entre gripe e resfriado?

A gripe é causada pelo vírus influenza e tem como primeiro sintoma a febre súbita, que surge acompanhada de cansaço físico. Em alguns casos, o paciente apresenta coriza e tosse, mas isso não é regra.

Já o resfriado é ocasionado pelo vírus do tipo rhinovirus ou coronavírus. Inicialmente, há incômodo na garganta e a pessoa começa a tossir. Também é normal ter dores no corpo, mas não são todos os casos que apresentam febre.

 

Receitas caseiras, como tomar cápsulas de vitamina C ou chá de alho, funcionam?

Chás quentes, mel e outros produtos naturais ajudam a aliviar os sintomas da doença, mas não curam nenhum tipo de gripe. Já a vitamina C não é recomendada porque não tem eficácia comprovada cientificamente para evitar e ou tratar gripes e resfriados.  

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
VacinaçãogripedúvidasSaúdeVida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.