Andreas Gebert/Reuters
Andreas Gebert/Reuters

Vacinação contra covid deve começar até março, prevê Fiocruz

Expectativa é que a instituição possa dar início à produção do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca em janeiro ou fevereiro

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de novembro de 2020 | 12h22

RIO - A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, afirmou nesta segunda-feira,2, acreditar que a vacinação contra a covid-19 começará até o fim do primeiro trimestre de 2021. A expectativa, segundo ela, é que a instituição possa dar início à produção da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca em janeiro ou fevereiro.

A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai acompanhar todo o processo, destacou Nísia. Ela participou de uma missa conduzida pelo cardeal-arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, no Cemitério da Penitência, no Caju, na zona norte do Rio. A cerimônia realizada no Dia de Finados homenageou os cientistas que estão trabalhando para encontrar a cura da covid-19.

O acordo de cooperação com a Universidade de Oxford e a AstraZeneca foi anunciado pelo governo brasileiro no fim de julho. O imunizante será fabricado pela Fiocruz, que estima entregar 265 milhões de doses à população brasileira. Na época a previsão do Ministério de Saúde era iniciar a vacinação em dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.