TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO (07/04/2018)
TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO (07/04/2018)

Vacinação contra sarampo tem campanha especial a partir desta quarta-feira em São Paulo

Grupo que deverá ser vacinado é formado por pessoas que ainda não foram imunizadas ou estão com o esquema incompleto, dentro da faixa etária entre 1 a 29 anos

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2020 | 17h28

SÃO PAULO - A Secretaria da Saúde de São Paulo inicia nesta quarta-feira, 15, a Campanha especial contra o sarampo. As doses estarão disponíveis em todos os postos de vacinação do Estado de São Paulo, até o dia 31 de agosto. 

O grupo que deverá ser vacinado é formado por pessoas que ainda não foram imunizadas ou estão com o esquema incompleto, dentro da faixa etária entre 1 a 29 anos. A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba.

Os bebês com seis meses ou mais também devem receber a chamada “dose zero”, que não é contabilizada no calendário, mas é recomendada devido à circulação do vírus no território. Caso haja necessidade,  pessoas de 30 a 49 anos também podem se vacinar.

 “Seguindo todas as recomendações de prevenção à covid-19, é de extrema importância o comparecimento nos postos para atualização da carteira vacinal. A vacina é a maior prevenção contra diversas doenças, inclusive o sarampo”, afirma a diretora de imunização, Nubia Araujo. É fundamental que as pessoas lembrem-se de evitar aglomerações e respeitar a organização dos serviços. 

A vacina é contraindicada para bebês com menos de 6 meses, bem como para pessoas imunodeprimidas e gestantes. 

O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice aos 12 meses e também aos 15 meses para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. 

A Secretaria informa ainda, que não há indicação para pessoas com mais de 61 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus no passado, possuindo imunidade por toda a vida. Portanto, não há recomendação para este público na diretriz do Ministério da Saúde. 

De acordo com o Centro de Vigilância Epidemiológica estadual, até 13 de julho deste ano, 83 cidades registraram casos de sarampo, totalizando 711 casos confirmados e um óbito, de uma criança na cidade de São Paulo. Em 2019, foram 17.676 casos e 14 mortes.

 

Tudo o que sabemos sobre:
sarampovacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.