Vacinação incompleta ligada a casos de pólio na África

Crianças vacinadas desenvolveram forma mutante do vírus e passaram o germe para colegas não-vacinados

BBC Brasil, BBC

10 de outubro de 2007 | 15h30

Dezenas de crianças na Nigéria estão sofrendo de uma forma rara de poliomielite, aparentemente derivada de uma campanha incomplet ade vacinação contra a doença. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 69 crianças no norte do país africano contraíram a paralisia infantil de outras que haviam sido vacinadas. Isto aconteceu porque algumas das crianças vacinadas desenvolveram uma forma mutante do vírus que infectou outras, que não haviam tomado a vacina. A OMS acredita que o surto raro esteja acontecendo em regiões onde as campanhas de vacinação não atingiram uma grande fatia da população. Em 2003, líderes islâmicos do norte da Nigéria suspenderam temporariamente a campanha contra a pólio na região, alegando que se tratava de uma conspiração do Ocidente para esterilizar mulheres muçulmanas. A OMS diz que o surto raro da paralisia demonstra a necessidade por mais vacinas, mas é possível que a causa da doença seja mal-interpretada pelas pessoas, reforçando o ceticismo em relação à campanha de vacinação. De forma geral, o número de casos de pólio na Nigéria diminuiu no ano passado, em parte por causa de um novo programa de acompanhamento das vítimas da doença e de equipes de vacinação que alertam os pais sobre os riscos da falta de imunização.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
vacinanigériapoliomielitesurto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.