FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Vacinados contra a covid-19 no Brasil chegam a 16,9 milhões, 8% da população

Nas últimas 24 horas, 678.341 pessoas receberam a vacina pela primeira vez, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa

Luiz Carlos Pavão, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2021 | 20h41

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta terça-feira, 30, a 16.937.084, o equivalente a 8% da população total. Nas últimas 24 horas, 678.341 pessoas receberam a vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 24 Estados.

Entre os quase 17 milhões de vacinados, 4.946.579 receberam a segunda dose, o que representa 2,34% da população com a vacinação completa contra o novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, 127.255 pessoas receberam essa dose de reforço. Somando as vacinas de primeira e segunda dose aplicadas, o Brasil aplicou 805.596 imunizantes nesta terça-feira.

Em termos proporcionais, o Mato Grosso do Sul é o Estado que mais vacinou sua população até aqui: 10,38% dos habitantes receberam ao menos a primeira dose. A porcentagem mais baixa é encontrada no Mato Grosso, onde 4,65% receberam a vacina. Em números absolutos, o maior número de vacinados com a primeira dose está em São Paulo (4,49 milhões), seguido por Bahia (1,51 milhão) e Minas Gerais (1,29 milhão).

Veja dados de vacinação por Estado

UF Número de vacinados - 1a. dose % de vacinados 1a. dose
TOTAL 16.937.084 8,00%
MS 291.746 10,38%
BA 1.515.655 10,15%
AM 423.980 10,08%
DF 297.956 9,75%
SP 4.498.574 9,72%
RS 1.075.002 9,41%
PB 365.696 9,05%
CE 780.685 8,50%
PE 775.526 8,06%
PR 910.196 7,90%
RN 274.509 7,77%
SC 562.030 7,75%
ES 305.791 7,52%
SE 167.811 7,24%
PI 234.998 7,16%
AL 228.752 6,83%
GO 476.595 6,70%
RR 40.907 6,48%
RJ 1.083.747 6,24%
PA 530.320 6,10%
MG 1.295.636 6,08%
AP 49.368 5,73%
TO 85.262 5,36%
AC 46.212 5,17%
MA 365.442 5,14%
RO 90.659 5,05%
MT 164.029 4,65%

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.