Isac Nóbrega/PR
Isac Nóbrega/PR

Vale compra cinco milhões de testes de coronavírus para o governo brasileiro

Kits virão da China e empresa estima chegada da primeira remessa no começo da semana que vem. Mineradora usa rede de logística na Ásia para auxiliar o País

Daniela Amorim, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2020 | 22h18

RIO – A mineradora Vale informou neste domingo que comprou cinco milhões de kits de testes rápidos para o novo coronavírus, com o objetivo de ajudar o governo brasileiro no combate à disseminação do covid-19.

O Ministério da Saúde já tinha anunciado que disponibilizaria até 10 milhões de testes nas próximas semanas, mas não especificou exatamente a participação da Vale nessa compra, embora o ministro Luiz Henrique Mandetta tenha feito um agradecimento à empresa durante entrevista coletiva de imprensa.

Segundo a mineradora, os testes rápidos permitem ter um resultado em apenas 15 minutos e foram comprados na China para serem entregues ao governo brasileiro. A empresa estima que uma primeira remessa de um milhão de kits seja entregue pelo fornecedor à Vale na China na próxima sexta-feira, dia 27 de março, chegando ao Brasil no início da semana seguinte.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Os quatro milhões de testes restantes têm entrega prevista pelo fornecedor chinês até meados de abril. Segundo a mineradora, a quantidade adquirida “representa metade das unidades que o Ministério da Saúde avalia necessitar neste momento”.

A Vale informou ainda que está comprando de fornecedores chineses equipamentos de proteção individual para médicos e enfermeiros, como óculos, luvas e máscaras. O material também será encaminhado ao governo brasileiro. "Estamos lançando mão da nossa rede de logística na Ásia para trazer ao Brasil insumos que poderão fazer a diferença na vida das pessoas", afirmou Eduardo Bartolomeo, diretor-presidente da Vale, em nota distribuída à imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.