Bahiafarma
Bahiafarma

Veja a lista dos remédios gratuitos que tiveram contrato suspenso

Relação inclui alguns dos principais laboratórios, como Biomanguinhos, Butantã, Bahiafarma, Tecpar, Farmanguinhos e Furp

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2019 | 11h48

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde suspendeu, nas últimas três semanas, contratos com sete laboratórios públicos nacionais para a produção de 18 medicamentos e uma vacina distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Associações que representam os laboratórios públicos falam em perda anual de ao menos R$ 1 bilhão para o setor e risco de desabastecimento - mais de 30 milhões de pacientes dependem dos remédios. A relação inclui alguns dos principais laboratórios: Biomanguinhos, Butantã, Bahiafarma, Tecpar, Farmanguinhos e Furp

Veja abaixo a lista dos remédios e vacinas de distribuição gratuita que tiveram o contrato suspenso:

  • Adalimumabe: solução injetável (40 mg/0,8 mL) produzida pela Tecpar
  • Adalimumabe: solução injetável (40 mg/0,8 mL) produzida pelo Butantã
  • Bevacizumabe: solução injetável (25 mg/ mL) produzida pela Tecpar
  • Etanercepte: solução injetável (25 mg; 50 mg) produzida pela Tecpar
  • Everolimo: comprimido (0,5 mg; 0,75 mg; 1 mg) produzido pelo Farmanguinhos
  • Gosserrelina: implante subcutâneo (3,6 mg; 10,8 mg) produzido pela Furp
  • Infliximabe: pó para solução injetável - frasco com 10 ml (100 mg) produzido pela Tecpar
  • Insulina (NPH e regular): suspensão injetável (100 UI/mL) produzida pela Funed
  • Leuprorrelina: pó para suspensão injetável (3,75 mg; 11,25 mg) produzido pela Furp
  • Rituximabe: solução injetável - frasco com 50 ml (10 mg/mL) produzida pela Tecpar
  • Sofosbuvir: comprimido revestido (400 mg) produzido pelo Farmanguinhos
  • Trastuzumabe: pó para solução injetável (150 mg; 440 mg) produzido pelo Instituto Butantã
  • Cabergolina: comprimido(0,5 mg) produzido pela Bahiafarma Farmanguinhos
  • Insulina (NPH e regular): suspensão injetável (100 UI/mL) produzida pela Bahiafarma
  • Pramipexol: comprimido (0,125 mg; 0,25 mg; 1 mg) produzido pela Farmanguinhos
  • Sevelâmer: comprimido (800 mg) produzido pela Bahiafarma Farmanguinhos
  • Trastuzumabe: pó para solução injetável (150 mg) produzido pela Tecpar
  • Vacina tetraviral: pó para solução injetável produzido pela Biomanguinhos
  • Alfataliglicerase: pó para solução injetável (200 U) produzido pela Biomanguinhos 

Fonte: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos/Ministério da Saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.