FELIPE RAU/ESTADAO
FELIPE RAU/ESTADAO

Veja o calendário de vacinação contra covid-19 no Estado de SP

Para receber o imunizante, a pessoa deve estar inserida no grupo prioritário e apresentar o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), a carteira de vacinação e o Cartão SUS, se tiver

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2021 | 11h02
Atualizado 11 de maio de 2021 | 16h53

SÃO PAULO - O Estado de São Paulo começou a campanha de vacinação contra a covid-19 no dia 17 de janeiro. Os trabalhadores da área da saúde, os indígenas e os quilombolas foram o público-alvo da primeira fase da campanha, que agora abrange parte das pessoas com comorbidades, metroviários e ferroviários, puérperas, Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no BPC, motoristas e cobradores de ônibus, policiais e professores.

Para receber a vacina, o idoso deve apresentar o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), a carteira de vacinação e o Cartão SUS, se tiver. Não é necessário agendar horário, mas as datas destinadas para cada faixa etária precisam ser respeitadas. O Estado pede que a pessoa se cadastre no site Vacina Já para agilizar o atendimento, mas isso não é obrigatório. Veja aqui onde se vacinar em São Paulo.

Além destes, profissionais da educação com idade superior a 47 anos e profissionais da segurança pública estão sendo imunizados.

Veja aqui quais comorbidades são prioridade na vacinação contra a covid-19 e como comprová-las.

Até o momento, duas vacinas estão sendo aplicadas no Brasil: a Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantã, e a Covishield, da farmacêutica AstraZeneca com a Universidade de Oxford.

Confira o calendário de vacinação anunciado pelo governo do Estado:

Pessoas vivendo em instituições de longa permanência

Idosos e pessoas com deficiência vivendo em instituições de longa permanência formam o primeiro grupo prioritário do Plano Nacional de Imunização. Em São Paulo, a imunização desse grupo começou em 20 de janeiro, dois dias depois do início oficial da campanha de imunização.

Indígenas e quilombolas

Os indígenas acima de 18 anos que vivem em terras indígenas estão em segundo lugar na lista de prioridades. Os quilombolas aparecem mais abaixo, após os idosos de 75 anos. Apesar disso, o Estado de São Paulo decidiu vacinar os quilombolas ainda na primeira etapa de imunização, que começou em 18 de janeiro.

Profissionais de saúde

Os trabalhadores da área da saúde que lidam com pessoas infectadas ou com suspeita de covid-19 também foram inseridos na primeira etapa da campanha de imunização contra a covid-19. Essa etapa incluiu, além de médicos e enfermeiros, a equipe de apoio dos estabelecimentos de saúde, como recepcionistas e porteiros.

Idosos acima de 90 anos

Depois chegou a vez dos maiores de 90 anos. A vacinação do grupo começou em 8 de fevereiro no Estado. De acordo com o governo, 206 mil pessoas foram vacinadas nesta etapa.

Idosos entre 85 e 89 anos

Quatro dias depois, em 12 de fevereiro, os idosos acima de 85 anos puderam ser vacinados. Na capital paulista, a imunização dessa faixa etária começou um dia antes, em 11 de fevereiro. Aproximadamente 309 mil pessoas entre 85 e 89 anos receberam o imunizante.

Idosos entre 80 e 84 anos

Os idosos entre 80 e 84 anos começaram a ser imunizados 15 dias depois, em 27 de fevereiro. O Estado informou que 563 mil pessoas foram vacinadas nessa etapa.

Idosos entre 77 e 79 anos

Em seguida, no dia 3 de março, a vacinação foi liberada para os idosos entre 77 e 79 anos (cerca de 430 mil pessoas).

Idosos entre 75 e 76 anos

A vacinação dos idosos entre 75 e 76 anos começou no dia 15 de março. O Estado espera vacinar 420 mil pessoas nesta etapa.

Idosos entre 72 e 74 anos

Os idosos entre 72 e 74 anos começaram a ser vacinados no dia 19 de março, uma segunda-feira. O público-alvo abrange 730 mil pessoas.

Idosos entre 69 e 71 anos

A vacinação dos idosos entre 69 e 71 anos começou no dia 26 de março. A expectativa é que 600 mil pessoas sejam vacinadas. 

Idosos de 68 anos

O Estado começou a vacinar os idosos de 68 anos no dia 2 de abril com a expectativa de imunizar 340 mil pessoas. 

Policiais

A vacinação de profissionais da segurança pública começou em 5 de abril. Cerca de 180 mil agentes ativos das polícias MilitarCivil, Federal e Científica, da escolta penitenciária, da guarda civil e da guarda metropolitana devem ser imunizados.

Professores e profissionais da educação

O Governo de São Paulo anunciou que serão vacinados profissionais da educação, da rede pública e privada, com idade superior a 47 anos que atuam em todas as etapas da educação básica (da creche ao ensino médio) a partir de 12 de abril. Na primeira etapa, serão vacinados 350 mil professores, diretores, inspetores e outros profissionais que trabalham diretamente nas escolas. Esse grupo corresponde a 40% dos profissionais da educação básica.

Idosos de 67 anos

Após ampliação da campanha, idosos de 67 anos vão começar a ser vacinados no dia 14 de abril. A intenção é proteger 350 mil pessoas. 

Idosos de 65 e 66 anos

Uma semana depois, outras 760 mil pessoas com 65 e 66 anos poderão receber a primeira dose. Para esta faixa etária, o início da vacinação é dia 21 de abril.  

Idosos de 64 anos

Cerca de 420 mil idosos com 64 anos poderão receber a vacina a partir de 23 de abril.

Idosos de 63 anos

A imunização dos idosos de 63 anos terá início em 29 de abril e deve abranger 420 mil pessoas.

Idosos de 60 a 62 anos

O último grupo de idosos, com idades entre 60 e 62 anos, será vacinado a partir de 6 de maio. Estima-se que 1,2 milhão de pessoas serão imunizadas nessa etapa.

Pessoas com Síndrome de Down

Cerca de 50 mil pessoas com Síndrome de Down serão vacinadas a partir de 10 de maio.

Pacientes renais em diálise

Os pacientes renais em diálise poderão receber a primeira dose da vacina a partir de 10 de maio. O grupo está estimado em 40 mil pessoas.

Transplantados imunossuprimidos

Pacientes transplantados de órgãos sólidos ou de medula óssea têm prioridade na vacinação porque estão incluídos no grupo de "comorbidades" do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 (PNO). O governo estima que 30 mil pessoas serão imunizadas nessa etapa que também começa em 10 de maio.

Trabalhadores do transporte coletivo

O governo antecipou a vacinação de 10 mil metroviários e ferroviários. Eles estão incluídos na lista de prioridades do PNO, mas seriam um dos últimos grupos a receber a vacina. Em São Paulo, por demanda da categoria, eles serão imunizados a partir de 11 de maio.

Puérperas e Gestantes com comorbidades

Mulheres que deram à luz há menos de 45 dias (puérperas) e têm comorbidades podem se vacinar a partir do dia 11 de maio. A vacinação de gestantes está suspensa no Estado.

Pessoas com Comorbidades

Pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos serão vacinadas a partir de 12 de maio. No dia 14 de maio a imunização será ampliada para pessoas com comorbidades entre 50 e 54 anos.

Pessoas com Deficiência Permanente

Pessoas com deficiência permantente cadastradas no Benefício de Prestação continuada (BPC) entre 55 e 59 anos serão vacinadas a partir de 12 de maio. No dia 14 de maio a imunização será ampliada para pessoas com deficiência permantente cadastradas no BPC que tenham entre 50 e 54 anos de idade.

Motoristas e cobradores de ônibus

Cerca de 165 mil motoristas e cobradores de ônibus serão vacinados a partir de 18 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírus [vacina]vacinação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.