Latitudes
Latitudes

Viagens de autoconhecimento, na Índia, na Colômbia ou no Brasil

Incursões com sessões de ioga e palestras sobre ayurveda, entre outras atividades, despertam interesse em quem busca se cuidar

Nathalia Molina, Especial para o Estadão

30 de abril de 2022 | 05h00

Percorrer a Índia na companhia de uma estudiosa de ioga e ayurveda ou conhecer uma Colômbia com rituais de limpeza espiritual? E que tal, no Brasil, vivenciar momentos de cuidado e transformação pessoal? Tudo isso está disponível para quem se interessa por um tipo de roteiro cada vez mais frequente: viagens de autoconhecimento.

“Existe uma preocupação com o wellbeing, mais do que com um roteiro por lugares exóticos. A pandemia trouxe isso. As pessoas estão buscando se cuidar: física, espiritual e psicologicamente. Tudo isso se juntou. A pessoa viu que ela é uma só. Não dá para separar”, afirma Alexandre Cymbalista, sócio-diretor da Latitudes – Viagens de Conhecimento, que nasceu em 2003 já levando grupos de ioga para a Índia e outros destinos relacionados a filosofias orientais. Ao longo dos anos, a empresa expandiu o portfólio com incursões culturais, acompanhadas por especialistas em história e arte, entre assuntos diversos. “Tenho a sensação de que essa tendência vai durar. A pandemia vai deixar marcas desse cuidado conosco.”

Em matéria de destino, a Índia, pela ligação a temas como ioga, meditação e ayurveda, desperta um interesse natural. A Latitudes organiza roteiros para o país com Márcia De Luca, referência nos três assuntos. “Ela tem variado bem de uma viagem para outra, indo do norte ao sul, desde ashrams, onde vivem gurus de ioga, a clínicas de aiurveda”, diz o sócio-diretor.

A próxima imersão, em agosto, será para a região indiana de Leh, pouco explorada pelo turismo. “Lá, mais do que o hinduísmo, tem uma forte influência do budismo tibetano. Isso tudo forma um caldeirão propício para as pessoas conhecerem a si mesmas”, pontua Cymbalista.

Até empresas que tradicionalmente não investiam nesse perfil de viajante se deram conta da tendência. A Bancorbrás Turismo percebeu que vivências transformadoras vêm despontando no mercado depois da pandemia. “As pessoas estão mais interessadas e buscando mais informações sobre esse tipo de viagem, com foco em uma oportunidade de sossegar a cabeça, corpo e alma, aliada a jornadas espirituais e de autoconhecimento”, diz Christian Soliva, coordenador de Negociações e Produtos da operadora, especialista em roteiros feitos com vários turistas juntos.

“Nós organizamos viagens para pessoas com um mesmo interesse. Nesse caso, para grupos menores, para que não se perca o foco inicial”, explica. Profissionais e empreendimentos parceiros da empresa, localizados no mundo todo, ajudam a montar as rotas mais personalizadas. Dois roteiros da Bancorbrás especificamente se encaixam nesse perfil de viagem: Triângulo Dourado e o Ganges e Essência do Japão Espiritual. Ainda não é possível visitar destinos japoneses – o país vem flexibilizando as regras de entrada, mas segue fechado para o turismo de lazer. A viagem à Índia inclui também também Katmandu, no Nepal. De acordo com a operadora, em ambos, há momentos de meditação e ioga ao longo da programação, com visitas a templos e santuários.

Alimentação aiurveda, ioga e meditação também estarão presentes num evento de bem-estar no Ponta dos Ganchos Exclusive Resort, realizado em parceria com a OMM Journeys, uma produtora de jornadas de saúde integral, autoconhecimento, expansão de consciência e desenvolvimento humano. A 1ª edição do Balance You, com o tema A Cura Pelo Autocuidado, tem a participação de experts, em palestras e vivências.

“A busca por bem-estar e plenitude se intensificou com os efeitos da pandemia e o propósito do resort é o bem-viver, que é encontrado em nossa gastronomia, no spa, nas instalações e no serviço”, diz Fernanda Makhoul, diretora de Vendas e Marketing do hotel no litoral de Santa Catarina. “Mas vejo também como um movimento natural do ser humano que busca uma qualidade de vida mais elevada por meio de vivências assim.”

Rituais de cura

Conhecida por cidades como Medellín, Cartagena, San Andrés e Bogotá, a Colômbia busca mostrar outros vieses. “Há alguns anos esse destino ampliou, e muito, suas opções, incluindo rotas do café, lugares de montanha e, agora, roteiros voltados ao bem-estar, como o Despertar do Dourado e a Conexão com a Mãe Terra”, afirma Lucila Nedelciu, proprietária da Raidho, especializada em destinos fora do convencional.

A empresa procura criar experiências de autoconhecimento, em lugares que despertam sentimentos e emoções. “É uma oportunidade de novas vivências por meio da história e da cultura”, explica. “O Despertar do Dourado oferece ao viajante experiências sensoriais para aflorar o sagrado de cada um. O roteiro inclui uma série de rituais, de limpeza, sabedoria e cura. Já no Conexão com a Mãe Terra o contato se dá pelos cinco elementos, por meio de sessões de meditação, ioga e rituais de cura ancestral com os indígenas Mamos de La Sierra.”

Quanto custa

Abaixo estão os preços mais em conta por pessoa em quarto duplo e sem parte aérea:

Brasil

O Balance You, no Ponta dos Ganchos Exclusive Resort em parceria com a OMM Journeys, inclui três noites de hotel, refeições, experiências e traslados do aeroporto. De 30/5 a 2/6, por R$ 6.700. Site: pontadosganchos.com.br.

Colômbia

Com 11 dias, o Despertar do Dourado custa US$ 3.335, indo a Bogotá, Serra Nevada e Cartagena. Para a Conexão com a Mãe Terra, consulte a empresa. Site: raidho.com.br.

Índia

Com Márcia De Luca, A caminho dos Refúgios Sagrados do Norte vai de 27/8 a 7/9. O roteiro da Latitudes dá direito a hospedagem, algumas refeições e deslocamentos na Índia. Por US$ 6.850. Site: latitudes.com.br.

Também para a Índia, a viagem o Triângulo Dourado e o Ganges, de 12 dias, inclui o Nepal. Por US$ 1.950, com hotel, algumas refeições e visita a Délhi, Jaipur, Agra e Katmandu. Site: bancorbras.com.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.