Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Vigilância Sanitária autua 18 estabelecimentos em SP por desrespeito a medidas de combate à pandemia

As autuações ocorreram durante o fim de semana. Bingo clandestino no Itaim Bibi e festa em bar da Freguesia do Ó foram flagrados pelas equipes do governo

Bruno Luiz, especial para o Estadão

24 de maio de 2021 | 18h11

A Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo autuou 18 estabelecimentos por desrespeito a medidas de combate à pandemia do coronavírus, entre a madrugada deste sábado, 22, e desta segunda-feira, 24, na capital paulista.

Um dos flagrantes aconteceu no domingo, 23, no bairro do Itaim Bibi. No local, agentes de fiscalização do Comitê de Blitze do governo estadual encontraram um bingo clandestino com cerca de 100 pessoas que estavam aglomeradas e não utilizavam máscaras. O estabelecimento foi autuado e interditado.

Já no sábado, as equipes flagraram 117 pessoas aglomeradas em uma festa clandestina realizada em um bar, no bairro Freguesia do Ó, na Zona Norte. Cinco pessoas foram autuadas em flagrante. Segundo a Vigilância Sanitária, os participantes desrespeitavam o distanciamento social e metade deles não usava máscara de proteção. No local, foram apreendidos notebook, duas mesas de som, três máquinas de cartão e R$ 967 em espécie. Além disso, foram conduzidos à delegacia alguns dos presentes, incluindo a proprietária do bar, o organizador do evento e o DJ.

Ao todo, a Vigilância Sanitária fez 59 inspeções em estabelecimentos neste fim de semana. Com apoio da Polícia Militar, agentes do órgão também realizaram 2.679 açóes de dispersão e flagraram 966 pontos de aglomeração na cidade. Mais de 37 mil veículos foram vistoriados e 58 pessoas foram presas, sendo que 45 eram procuradas pela Justiça.

Outros 16 estabelecimentos foram flagrados descumprindo o horário de funcionamento estipulado pelo Plano São Paulo. As ações aconteceram nos bairros do Tucuruvi, Tatuapé, Bela Vista, Jardim Paulista, São Miguel Paulista, Consolação, Vila Leopoldina, Lapa, Freguesia do Ó, Itaim Bibi, Morumbi, Vila Madalena, Pompeia, Pinheiros e Jardins.

Desde 26 de fevereiro deste ano, quando foram intensificadas as ações do Comitê de Blitze, o Procon realizou 2 mil fiscalizações na capital e mais de 8,5 mil no interior. Só neste final de semana 478 locais foram inspecionados no estado, sendo 24 na capital.

DENÚNCIAS

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.