Vigilância Sanitária do DF faz alerta sobre plásticas e serviços odontológicos

Segundo o diretor do órgão, há cirurgias sendo feitas sem o menor cuidado e em local inadequado

Agência Brasil

09 Setembro 2010 | 19h39

BRASÍLIA - A Vigilância Sanitária do Distrito Federal está preocupada com as condições em que são feitas cirurgias plásticas e intervenções odontológicas na capital do País. O diretor do serviço no DF, Gustavo de Lima, chamou atenção para o problema durante o 3° Fórum Regional de Vigilância Sanitária, que vai até esta sexta-feira, 10.

Segundo Lima, a situação é crítica. “Há cirurgias odontológicas sendo feitas sem o menor cuidado com o paciente e em local inadequado”, enfatizou.

O fórum procura discutir o trabalho dos profissionais da Vigilância Sanitária e dos gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), com debates sobre políticas para o setor e apresentação de propostas para melhorar o controle social sobre a saúde pública.

Ângela Maria de Miranda, superintendente da Vigilância Sanitária de Goiás, explicou que o encontro é importante porque permite a interação dos profissionais da área. “O serviço de saúde merece melhor atenção, não só em Goiás, mas no Brasil. E o fórum permite essa discussão com vigilâncias de outros Estados, que analisam o que melhorou na prestação dos serviços”, disse.

Para Ângela Maria, falta reconhecimento da sociedade sobre a importância da Vigilância Sanitária. “A função da Vigilância Sanitária é zelar pala saúde pública. Nós cuidamos para que cada instituição prime pelo bem-estar público”, completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.