Vírus da gripe aviária se espalha mais rápido

O coordenador da ONU para a Gripe Aviária, David Nabarro, alertou ontem sobre o grave desafio ao mundo representado pela doença. Nos três últimos meses a doença se espalhou mais rápido do que nos três últimos anos. "Nos últimos meses, foram registradas infecções do vírus H5N1 entre aves em 30 países. Nos dois anos e meio anteriores, 15 países tinham registrado focos. Durante os três últimos meses houve um contágio muito rápido", disse. Nabarro foi à China, onde se reuniu com o vice-primeiro-ministro Hui Liangyu. Só em março a Organização Mundial da Saúde (OMS) recebeu as duas primeiras amostras de casos da doença em chineses. Nabarro afirmou que "ainda há muito caminho" pela frente. "O vírus não vai desaparecer de repente." Burkina Fasso, país africano que faz fronteira com Níger, confirmou ontem seu primeiro caso de infecção pelo vírus H5N1. A antiga colônia francesa é o 5º país atingido, depois de Nigéria, Egito, Níger e Camarões. O governo reagiu impondo quarentena, triagem de aves, anúncios informativos de TV e rádio e desinfecção da área atingida. Vacinação e sacrifício de animais estão sendo planejados. A OMS revisou o total de vítimas fatais da influenza para 108.

Agencia Estado,

05 de abril de 2006 | 09h45

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.