Vitamina C pode reduzir eficácia de drogas anticâncer, diz estudo

Pesquisadores descobrem que vitamina ajuda na proteção de células cancerosas.

Da BBC Brasil, BBC

01 de outubro de 2008 | 11h15

Suplementos com vitamina C podem reduzir substancialmente a eficácia de medicamentos para combater o câncer, sugeriu uma pesquisa americana.Os pesquisadores do Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, em Nova York, testaram em laboratório vários medicamentos usados em quimioterapia em células cancerosas tratadas previamente com uma forma de vitamina C (DHA, ácido dehidroascórbico). Eles verificaram que os remédios mataram de 30% a 70% menos células de câncer em comparação a células do mesmo tipo com vitamina C. A variação percentual dependia do tipo de droga testado.Depois, os cientistas buscaram uma confirmação dos resultados implantando células cancerosas humanas em ratos de laboratório.Embora a quimioterapia mantivesse tumores não tratados sob controle, os tumores cresceram mais rapidamente quando as células haviam sido tratadas antes com vitamina C.A pesquisa foi divulgada na revista Cancer Research, da Associação Americana de Pesquisa do Câncer (AACR, em inglês).MitocôndriaAlguns tipos de medicamentos contra o câncer produzem moléculas conhecidas como radicais livres de oxigênio, que podem reagir com outras moléculas da célula cancerosa, forçando a sua morte.Em teoria, a vitamina C pode "varrer" os radicais livres, mantendo as células cancerosas vivas apesar do tratamento quimioterápico.O estudo, que incluiu a participação de pesquisadores da Universidade de Columbia, verificou que a vitamina C protege estruturas dentro das células responsáveis pela produção de sua energia - as mitocôndrias que, se danificadas, podem levar a célula à morte. "A vitamina C parece proteger a mitocôndria de danos maciços, salvando a célula. E, diretamente ou não, todas as drogas de combate ao câncer funcionam para desarticular a mitocôndria e provocar a morte da célula", disse Mark Heaney, líder da pesquisa.Trabalhos anteriores da mesma equipe demonstraram que a vitamina C, aparentemente, é acumulada dentro das células cancerosas mais do que nas células normais."Nós reconhecemos que o DHA (ácido dehidroascórbico) é a forma de vitamina C que entra nas células, e que o microambiente do tumor permite às células de câncer converterem mais vitamina C em DHA", afirmou Heaney.O pesquisador disse que suspeita que a vitamina C seja boa para as células de tecidos normais porque dá maior proteção à mitocôndria e, assim, prorroga a vida da célula. "Mas isto não é o que você quer quando está tentando eliminar células cancerosas", disse ele. Heaney ressalta que os pacientes com câncer deveriam adotar uma dieta saudável, que inclua alimentos ricos em vitamina C. O seu uso em grandes doses em vitaminas compradas nas farmácias é que é preocupante, afirmou.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.