REUTERS/Ricardo Moraes
REUTERS/Ricardo Moraes

Witzel anuncia suspensão de aulas, eventos e visitas a presos para conter coronavírus

Mais cedo, Prefeitura do Rio anunciou suspensão das aulas na rede municipal pra conter o avanço do coronavírus

Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2020 | 16h39

RIO - Depois de a Prefeitura do Rio anunciar a suspensão das aulas da rede municipal a partir da próxima segunda-feira por causa do novo coronavírus, o governo do Estado informou que seus alunos terão 15 dias das férias escolares antecipados também a partir de segunda. O governador Wilson Witzel disse ainda que suspenderá a visitação a presos e a realização de eventos esportivos, shows, feiras, eventos científicos, comícios e passeatas em locais abertos ou fechados.

Outro anúncio importante de Witzel é a criação de um gabinete de crise para monitorar 24 horas por dia os desdobramentos da propagação do vírus. 

Atividades como cinema e teatro também não são recomendadas. O governador assinou nesta tarde um decreto, válido pelos próximos 15 dias, com as diretrizes para conter o problema, e fez o anúncio em um vídeo ao lado dos secretários de Saúde, Edmar Santos, e Educação, Pedro Fernandes.

Pelo úlitmo balanço oficial, o Rio já tem 16 casos confirmados, sendo um deles com transmissão local, ou seja, sem ter voltado de viagem internacional. Novas medidas devem ser anunciadas ainda nesta sexta-feira, 13, já que Witzel ainda vai se reunir com representantes da sociedade, como presidentes de associações de supermercados - a fim de evitar problemas como desabastecimento. 

Witzel já se reuniu com representantes do Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Ministério Público, Assembleia Legislativa e Defensoria Pública. “Em todas as repartições públicas do Estado haverá uma redução de atendimento ao público para evitar aglomeração”, comentou o governador. 

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.