Xarope com paracetamol adulterado pode matar crianças

Autoridades médicas da Nigéria disseram que remédio causa danos renais e pode levar à morte

Efe,

21 de janeiro de 2009 | 18h51

As autoridades médicas da Nigéria advertiram sobre a existência no mercado do país de um xarope com paracetamol adulterado com outros componentes perigosos, que causa danos renais e pode causar a morte de crianças. Veja também: Fundação de Bill Gates ajuda OMS a criar remédios pediátricos O Departamento de Saúde do Governo do estado de Lagos, onde se encontra a principal cidade do país, advertiu nesta quarta-feira, 21, em comunicado que, em colaboração com a Agência Nacional de Alimentos e Remédios (NAFDAC), investiga este caso, semelhante a outro registrado no país há dois meses. Na nota, Jide Idris, diretor do Departamento, não especifica o número de afetados detectados nem se houve mortes, e também não identifica a marca ou as marcas do xarope adulterado, e recomenda que se evite utilizar qualquer um. Idris também pede às instituições médicas da região que vigiem a possível presença de casos de crianças com infecções renais e que informem às autoridades quando os conhecerem. Em novembro, cerca de 30 crianças morreram na Nigéria pelo uso de um suposto remédio para a dentição infantil que também continha paracetamol e causava problemas renais. Naquela ocasião, as autoridades sanitárias nigerianas fecharam a empresa farmacêutica Barewa, com sede em Lagos, produtora do xarope "My Pikin", identificado como responsável pelas mortes.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdecrianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.