DIVULGAÇÃO/CÂMARA DE IACANGA
DIVULGAÇÃO/CÂMARA DE IACANGA

Zika chega a cidade de 11 mil habitantes no interior de São Paulo

Em Iacanga, três pessoas foram diagnosticadas com o vírus

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2016 | 21h59

SOROCABA - Três moradoras de Iacanga, cidade de 11 mil habitantes, na região de Bauru, interior de São Paulo, foram diagnosticadas com o zika vírus, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Duas delas são da mesma família: a mãe, de 53 anos, e a filha, de 29. No outro caso, a paciente é uma mulher de 71 anos. Os casos foram divulgados nesta quinta-feira, 25, pela Coordenadoria Municipal de Saúde.

Apenas a paciente mais jovem viajou para outras cidades e o caso pode ser importado. Os outros podem se autóctones, resultantes de contaminação na própria cidade. De acordo com a coordenadora Vivian Previeiro Goulart, as três mulheres moram na mesma região da cidade, o Jardim Paraíso. Duas delas procuraram a rede municipal de saúde após o quinto dia de sintomas e, conforme o protocolo do Ministério da Saúde, não tiveram colhidas amostras para exame.

No outro caso, amostras foram enviadas para o Instituto Adolfo Lutz. “Como os exames deram negativo para dengue, há grande possibilidade de que sejam casos de zika, pois elas tinham os sintomas, mas ainda tratamos como casos suspeitos até a chegada do resultado do exame de uma delas”, disse Vivian. As pacientes se recuperam em casa. No sábado e domingo, a cidade terá um arrastão contra a dengue e todas as casas serão visitadas. “Temos também um caso confirmado de dengue e muitos casos suspeitos à espera de resultados”, contou.

Em Bauru, sete casos suspeitos de zika vírus estão sendo investigados, mas a Secretaria Municipal de Saúde só admite o único caso já confirmado, este ano, por exame laboratorial. A paciente, uma gestante de 32 anos, está sendo acompanhada. A cidade tem 155 casos confirmados de dengue. Na mesma região, um caso positivo de zika vírus foi confirmado em Botucatu, mas a paciente, uma mulher de 56 anos, pode ter se infectado numa viagem ao Mato Grosso.

Na região de Campinas, o número de infectados pelo zika vírus subiu para nove, segundo dados da Secretaria da Saúde do Estado. Em Piracicaba, foram registrados dois casos em que os pacientes se infectaram na própria cidade. Campinas, Sumaré, Americana e Espírito Santo do Pinhal têm casos autóctones - um por cidade. Em Cosmópolis e Paulínia confirmaram casos em que os pacientes contraíram o vírus em outra cidade. Mogi Mirim tem um caso confirmado, mas ainda se investiga se é autóctone ou importado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.