REUTERS/Bernardo Montoya
REUTERS/Bernardo Montoya

Entenda quem deve tomar a vacina contra o sarampo

A vacina é gratuita e está disponível em postos de saúde; doença é contagiosa e pode matar

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2019 | 15h48
Atualizado 18 de outubro de 2019 | 14h43

SÃO PAULO - Considerada uma doença erradicada desde 2016, o sarampo voltou ao Brasil.  No Estado de São Paulo, já foram contabilizados 6.861 casos e 12 mortes, das quais seis foram de bebês, segundo a Secretaria de Estado da Saúde.

Uma campanha para vacinar crianças entre 6 meses e menores de 5 anos, público que corre mais risco de ter complicações ao contrair a doença, foi lançada pelo Ministério da Saúde no último dia 7 e deve se encerrar no dia 25 deste mês.

 

"A recomendação para as mães de crianças com idade inferior a 6 meses é evitar exposição a aglomerações, manter higienização adequada, ventilação adequada de ambientes, e sobretudo que procurem imediatamente um serviço de saúde diante de qualquer sintoma da doença, como manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite, manchas brancas na mucosa bucal. Somente um profissional de saúde poderá avaliar e dar as recomendações necessárias", diz a secretaria.

Entenda o sarampo

O sarampo é uma doença grave e que pode levar à morte, mas pode ser evitada pela vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Ela integra o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e é aplicada aos 12 meses, com reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

Até os 29 anos, a recomendação é tomar duas doses do imunizante. Entre 30 e 59 anos, a pessoa deve ser vacinada uma vez. Para quem não sabe se já tomou o número adequado de doses da vacina, a orientação é se vacinar.

Desde agosto, o Ministério da Saúde recomenda que crianças a partir de 6 meses sejam vacinadas contra a doença. Chamada de "dose zero", a imunização não substitui as doses que devem ser tomadas aos 12 e 15 meses.

Para Entender

Surto de sarampo: saiba mais sobre sintomas, contágio e tratamento

Quais são os sintomas? Existe tratamento? A doença pode matar? Clique aqui e descubra tudo sobre o sarampo, doença extremamente grave e contagiosa.

De acordo com o professor de Saúde Pública e Imunologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Jan Carlo Delorenzi, é recomendado que crianças e adultos que não possuam a vacina registrada em suas cadernetas de vacinação, tomem a vacina contra sarampo o quanto antes. 

“Estamos tendo uma ressurgência da doença justamente por causa da falta da vacinação. As pessoas achavam que por não existirem mais casos, que o vírus não existia. O único jeito de preveni-la é com a vacina”, explica. O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, transmitida pela fala, tosse e espirro. 

Delorenzi ressalta que, a partir do surgimento do primeiro sintoma, é preciso procurar atendimento médico imediatamente. O sarampo caracteriza-se por febre alta, tosse, coriza, o aparecimento de manchas vermelhas espalhadas pelo corpo e pequenos pontos brancos que aparecem na mucosa bucal.

Quem não deve receber a vacina contra sarampo?

Não devem ser vacinadas as pessoas que já estejam apresentando os sintomas da doença, gestantes, menores de 6 meses de idade e imunocomprometidos.

Quem oferece a vacina contra sarampo?

A vacina contra sarampo é distribuída gratuitamente em postos de saúde e nos postos distribuídos pela cidade durante as campanhas de vacinação. Mesmo com a doença erradicada, a vacina não deixa o Programa Nacional de Imunizações (PNI). 

Qual a reação da vacina contra o sarampo?

Não há reação

Quem já tomou a vacina contra sarampo precisa tomar de novo?

Não é preciso, uma vez que não há prazo de validade para a imunização. Jon Carlos Delorenzi, especialista da Mackenzie, ressalta, porém, que, como há um surto da doença, é recomendado que todos tomem a vacina, mesmo já tendo se vacinado. “A pessoa não vai ficar doente, porque já foi vacinada - mas pode pegar o vírus e acabar o passando adiante. É o que chamamos de ‘efeito rebanho’”, explica. 

Qual é a validade da vacina contra o sarampo?

Não há validade da vacina contra o sarampo. 

Quem já teve sarampo precisa se vacinar?

Não. Quem já teve sarampo não precisa se vacinar novamente, uma vez que já possui os anticorpos para que a doença seja evitada.

  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.