Stephane Mahe/REUTERS - 01/12/2021
Stephane Mahe/REUTERS - 01/12/2021

'Flurona': Estado de SP registra 110 casos de infecção simultânea por covid e influenza

Levantamento foi feito pela Secretaria Estadual da Saúde com base em dados de 2021 extraídos do sistema Sivep-Gripe; há ocorrências de codetecção em ao menos três Estados do País

Ítalo Lo Re, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2022 | 15h21
Atualizado 05 de janeiro de 2022 | 16h28

SÃO PAULO – O Estado de São Paulo já registrou pelo menos 110 casos do fenômeno que está sendo chamado de "flurona", nome dado à infecção simultânea por coronavírus e influenza. O levantamento foi feito pela Secretaria de Estado da Saúde com base em dados de 2021 extraídos do sistema Sivep-Gripe. Conforme a Prefeitura da capital paulista, 24 casos de infecção dupla foram confirmados na cidade desde o início da pandemia. Há ocorrências de codetecção em ao menos três Estados do País.

A Secretaria da Saúde de São Paulo informou que os dados levantados referem-se a casos hospitalizados que tiveram positividade tanto para influenza quanto para SARS-CoV-2 por meio de teste rápido de antígeno e/ou de RT-PCR. "Conforme definição do Ministério da Saúde, somente os casos de síndrome respiratória aguda grave (Srag) são de notificação compulsória", explicou a pasta. Não foi especificado se as coinfecções têm aumentado ao longo das últimas semanas.

Segundo a secretaria de Saúde da capital paulista, desde 2020, são coletadas amostras para pesquisa do vírus influenza e do SARS-CoV-2 para todos os casos de síndrome respiratória aguda grave (Srag) que evoluem para hospitalização. Com os resultados, é possível monitorar se há dupla contaminação nos pacientes atendidos na cidade.

"Dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) indicaram 24 registros de Srag com coinfecção de influenza e covid-19, considerando a metodologia RT-PCR detectável para ambos os vírus", informou a pasta. Apesar dos registros, autoridades afirmam que há poucos estudos que analisem as possíveis implicações clínicas ou imunológicas da coinfecção.

Além dos casos em São Paulo, que não informou se os casos de "flurona" têm se intensificado ao longo das últimas semanas, foram identificados em dezembro na capital do Ceará, Fortaleza, três casos de infecção simultânea por covid e influenza. No Rio de Janeiro, um adolescente de 16 anos também testou positivo para ambos os vírus. A família do jovem informa ter feito testes em dois laboratórios particulares diferentes.

Os registros de "flurona" estão presentes, portanto, em ao menos três Estados brasileiros. Há suspeitas de que as coinfecções possam ter aumentado a partir do final do ano passado porque o País identificou surtos de influenza em diferentes regiões, como Rio de Janeiro e São Paulo. Segundo especialistas, a alta de casos da gripe pode ter se dado principalmente por conta da variante Darwin do H3N2, que escapa à vacina contra influenza aplicada no Brasil neste ano.

Hospital Municipal da Brasilândia

A Secretaria de Saúde da capital paulista informou que nesta terça há 121 pacientes internados em leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Municipal da Brasilândia, voltado desde o fim do ano passado para acolhimento e tratamento dos casos de síndromes respiratórias agudas graves. Em leitos de enfermaria, são 164.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.