Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo

Vacinação em SP: 'filômetro' acompanha situação em tempo real nos postos

Prefeitura de São Paulo escalona imunização contra covid para pessoas entre 50 anos e 59 anos; veja como vai funcionar

Paula Felix, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2021 | 10h09
Atualizado 15 de junho de 2021 | 15h22

Correções: 15/06/2021 | 15h22

 

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta terça-feira, 15, que a vacinação contra a covid-19 para a população com mais de 50 anos será escalonada. A imunização das pessoas entre 50 e 59 anos teve início na capital na última segunda-feira, 14, e será realizada até o dia 22, mas com idades separadas por dias. Ainda nesta terça, foi anunciado o "filômetro", uma ferramenta para acompanhar a situação das filas nos postos de vacinação.

Segundo o prefeito Ricardo Nunes (MDB), a medida é para evitar filas e organizar o fluxo. De acordo com ele, o escalonamento não significa adiamento do cronograma.

"A gente sempre tem falado sobre a importância da questão de logística neste processo em uma cidade tão grande. Não tivemos nenhum problema mais grave com relação à vacinação e, pensando nisso, na nossa reunião de ontem, o secretário Edson Aparecido, com a equipe de logística da Secretaria Municipal da Saúde, nos apresentou uma preocupação que seria de acumular muitas pessoas para essa faixa que vai de 50 a 59 anos. É natural, todo mundo quer se vacinar, e a gente teria, com certeza, filas enormes nos nossos pontos de vacinação."

O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, completou que a divisão por dias também levou em consideração a entrega de doses.

"Nós vamos receber as vacinas por parte do Estado de forma fracionada. Não vamos receber o lote inteiro de 1 milhão e 500 mil vacinas. E, como normalmente, no primeiro e no segundo dia, quando a gente abre uma faixa etária, a gente tem um contingente muito grande de pessoas procurando nossas unidades, fizemos essa divisão."

Aparecido explicou que a medida será adotada nas demais faixas etárias. "Vamos fazer ao longo de todo o processo de vacinação anunciado pelo governo do Estado até o dia 15 de setembro, quando a gente completa a vacinação para as pessoas acima de 18 anos."

Com o escalonamento, o cronograma de vacinação fica assim:

  • 58 e 59 anos: 14 e 15 de junho
  • 56 e 57 anos: 16 de junho
  • 54 e 55 anos: 17 de junho
  • 52 e 53 anos: 18 de junho
  • 50 e 51 anos: 19 de junho 

Será realizada ainda uma repescagem da semana, caso alguém perca a data para se vacinar, nos dias 21 e 22 de junho, quando pessoas entre 50 a 59 anos poderão se imunizar. Essa faixa etária corresponde a mais de 1 milhão e 450 mil pessoas.

Para evitar filas e aglomerações, a gestão municipal lançou o "filômetro". No site De Olho na Fila, as pessoas podem acompanhar o movimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nas unidades montadas para vacinar a população, como drive-thru, postos volantes e mega postos de vacinação. A atualização será feita a cada duas horas.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

População adulta deve estar vacinada até 15 de setembro

No último domingo, 13, o governo de São Paulo anunciou a antecipação em 30 dias no calendário de vacinação contra a covid-19 no Estado. Com a mudança, toda a população com mais de 18 anos deve estar imunizada até o dia 15 de setembro

Segundo a gestão estadual, São Paulo terá à disposição quatro tipos de vacinas: Coronavac, do Butantan, AstraZeneca/Fiocruz, Pfizer e Janssen.

Correções
15/06/2021 | 15h22

Diferentemente do que foi publicado, a ferramenta lançada pela prefeitura se chama "filômetro"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.