Junior Aguiar / Secretaria de Saúde do Acre
Junior Aguiar / Secretaria de Saúde do Acre

Brasil registra 189 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas e 3.379 novos casos

O número de infectados chegou a 61.888, enquanto 4.205 pessoas perderam a vida em razão do novo coronavírus no País

Vinícius Valfré, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2020 | 16h25

BRASÍLIA — O Brasil registrou 189 mortes decorrentes do novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo dados atualizados neste domingo, 26, pelo Ministério da Saúde. Com isso, o total de vítimas da covid-19 no País chegou a 4.205. Até sábado, eram 4.016 óbitos. 

O número de pessoas infectadas subiu para 61.888, em razão das novas 3.379 contaminações registradas no período.

São Paulo é o epicentro da pandemia no Brasil. Até este domingo, o Estado tinha 20.715 casos confirmados e 1.700 mortes de pessoas infectadas pelo coronavírus. Outros Estados têm situação crítica por conta da alta incidência e da sobrecarga nos sistemas de saúde. 

No Rio de Janeiro, são 645 mortes e 7.111 casos. No Ceará, 5.833 contaminações e 327 vítimas. Em Pernambuco e no Amazonas foram confirmadas, respectivamente, 415 e 304 mortes.

Por iniciativa do presidente Jair Bolsonaro e do novo ministro da Saúde, Nelson Teich, o governo estuda meios para relaxar medidas de isolamento social. No entanto, como mostrou o Estado, faltam dados básicos e importantes para formular a estratégia, como de taxa de ocupação de leitos e de testes de diagnóstico nos Estados.

Ainda sob a gestão de Luiz Henrique Mandetta, o ministério determinou, no início do mês, que hospitais públicos e privados de saúde informem o número de leitos e a ocupação, mas as remessas ainda não são completas. 

O governo brasileiro também enfrenta dificuldades para adquirir respiradores, equipamentos necessários a pacientes com quadro grave de covid-19. A compra de 15 mil aparelhos, negociada com empresa que os traria da China, foi cancelada porque a firma não conseguiu providenciá-los. 

Há uma corrida mundial pelos equipamentos. Segundo o ministério informou neste domingo, 26, o governo encerrará o mês com a entrega de 272 respiradores produzidos no Brasil. Para os próximos três meses o ministério afirma que uma rede de empresas atenderá a demanda do Sistema Único de Saúde (SUS), com 14.100 respiradores mecânicos.

De acordo com o ministério, o Brasil tem hoje 65.411 respiradores/ventiladores, dos quais 46.663 estão disponíveis no SUS. A sobrecarga do sistema causada pela covid-19 aumenta a demanda por leitos e por esses equipamentos em pacientes graves.

O País com maior número de mortos pelo novo coronavírus é o Estados Unidos, com 54.965 vítimas fatais. É seguido pela Itália, com 26.644, e pela Espanha, com 23.190. Na China, onde surgiu a doença, houve 4.632 óbitos. O governo chinês, porém, é criticado por falta de transparência nos relatórios sobre a situação da doença. Os dados são compilados pelo site Worldometers, com base em informações divulgadas pelos países.

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE O CORONAVÍRUS

Por que o surto de coronavírus começou na China?

Não tenho carteira de trabalho e quero receber o auxílio emergencial. O que eu faço?

Qual é o efeito do coronavírus no corpo?

Coronavírus: quais os riscos para gestantes, lactantes e recém-nascidos?

Como diferenciar coronavírus e alergias

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.